Seria melhor se fôssemos macacos e veados

Não preciso relembrar da torcedora que foi pega em flagrante gritando um categórico “MA-CA-CO”. De longe não será a última vez que alguém vai agir assim. O problema é que bichos sempre foram usados pra ofender as pessoas, de macacos a viados (sic), e a atitude da moça – dentre milhares de preconceituosos por aí – só veio ressaltar o quanto ainda somos ultrapassados.

Não vou me atentar ao lastimável legado histórico do racismo contra os negros, que se perpetua até os dias de hoje, e tão pouco à perseguição machista, religiosa e criacionista contra os gays. Ambos os cenários são abomináveis e não há argumentos que possam defender nem o racismo e nem a homofobia. É como se, de repente, surgisse na sociedade uma “Olhoverdia” ou “Olhoverdismo”, pessoas que são contra as que tem olhos verdes. É uma comparação idiota né? Tão idiota quanto o preconceito.

Negros e gays nascem assim. Informe-se. Um não vai virar branco e o outro não vai virar heterossexual (me sinto um imbecil tendo que ‘explicar’ isso mas se faz necessário). Logo, ofendê-los por uma característica nata – aquela que a pessoa nasce – é fazer com que a pessoa se sinta errada, suja e inferior por ser simplesmente quem é. E quem pode dizer quem é melhor que o outro? Isso não existe – a não ser na cabeça de pessoas bem problemáticas, que precisam urgentemente de uma intervenção psiquiátrica – e espero que não seja o seu caso.

Somos todos iguais mas se você prefere continuar acreditando que os negros são uma raça inferior, você merece perder o título de “ser humano” – já que a principal característica que nos difere de todos os animais, é a capacidade de pensar, de praticar a humanidade. E digo o mesmo pra você que acha que homossexuais são doentes. Sabe quem pensava assim? Adolph Hitler. Então cada dia que você espalha seu preconceito contra uma raça que considera inferior, que julga uma sexualidade como inaceitável, você está alimentando e propagando um dos movimentos mais nojentos que já existiu na história da humanidade – o nazismo.

Não adianta se chocar com o “ma-ca-co” da torcedora se você continua atravessando a rua pra evitar cruzar o caminho com um homem desconhecido, “coincidentemente” negro. Não adianta querer lutar pelos seus direitos, quando você oprime outro grupo por achar que são menos decentes que você. Não podemos mais usar a carta da ignorância e nem perpeturar a intolerância. Precisamos dar o próximo passo. Então busquem informações em diversas fontes. Nenhuma forma de preconceito é aceitável e a única arma contra a intolerância é o conhecimento.

Não estamos aqui pra nos dividirmos em caixinhas, nos segregarmos e vivermos separados. Precisamos recuperar nossa humanidade ou, do contrário, seria melhor se fôssemos de fato macacos e veados pois pelo menos uma coisa os animais e a natureza sabem e praticam melhor que nós – humanos que se orgulham de ser animais “racionais”: viver em harmonia e respeitar a própria espécie.